quinta-feira, 12 de junho de 2008

Minha primeira vez...

Ontem decidi assistir ao jogo de uma outra seleção, de um outro país, dentro deste país. Tomei coragem e fui até o pub, aqui a maioria das pessoas assistem aos jogos em bares, sentei pedi um pint (copo grande de guinnes, aquela cerveja preta irlandesa), um prato de amendoins, tremoços e azeitonas e fiquei ali no canto vazio do bar observando. Diferente de assistir a um jogo da seleção brasileira, aqui pude observar como nós torcedores somos quando estamos assistindo a um jogo importante. Sem estar tão diretamente ligado no jogo, na importância e na paixão, nessas coisas de pátria, pude observar as feições, reações, goles, baforadas, os mastigares compulsivos, cigarros, cervejas, sorrisos, palmas, todas as emoções que nunca tinha parado para observar antes, ontem pude vê-las. Sei que nos momentos de felicidade as pessoas sempre procuram outras para beijar, cumprimentar, abraçar. Nos momentos de tensão, os olhos procuram algo no céu, se perdem na fumaça do cigarro, olham para o copo vazio. O jogo foi ótimo, velocidade do inicio ao fim, tensão, pois quem ganhasse avançava direto para as quartas de final, sem precisar se preocupar com o terceiro jogo. No fim Portugal ganhou por 3X 1 da República Tcheca. No fim o futebol se mostrou um retrato do mundo atual, o primeiro gol foi feito por um brasileiro, o segundo por um português e o terceiro foi feito por um cigano e todos estes jogando por uma mesma seleção. O futebol mostra que pode unir mundos e unir pessoas, dentro e fora do campo. Nada é mais real do que o futebol. E no fim foi interessante ver um jogo de outro país, fora de casa, na casa dos outros.

Um comentário: