sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

E ninguém cala, esse chororô...

Aproveitando que o ano futebolístico terminou e o único assunto que haverá por um mês serão as negociações de jogadores, resolvi falar de dois assuntos referentes ao mesmo tema: o Hexacampeonato Brasileiro do Flamengo. Eu até perguntei pra nossa técnica/capitã se poderia postar esse texto e ela autorizou então vamos lá.

Primeiro, falemos do chororô generalizado que ocorre no país já há mais de uma semana, antes até da conquista do HEXA pelo Mengão. Eu achava que isso era coisa só de Botafoguense mas, perto do que se vê agora, a cena ridícula ao final da Taça Guanabara de 2008 parece pouco. Torcedores de diversos times insistem que o Flamengo só conquistou o Campeonato Brasileiro de 2009 porque Corinthians e Grêmio entregaram o jogo, ou que a forma de disputa ajudou, parece piada. Corinthians não ganhava de mais ninguém e o Grêmio só ganhou um jogo fora de casa, até o presidente do Inter ficou mais otimista quando soube que o tricolor entraria no Maracanã com o time reserva porque eles teriam mais chances que os titulares de vencer o jogo.

Quatro times lideraram o campeonato e nenhum foi capaz de se manter, por maior que fosse a vantagem para os adversários. Muitos entraram com times reserva em jogos que três ou dois pontos fariam a diferença, agora reclamam. Desses líderes citados, nenhum obteve superioridade de vitórias sobre o Flamengo, dos classificados para a Libertadores, apenas o Cruzeiro pode se orgulhar disso e entre os 10 primeiros pode-se incluir Avaí e Goiás. Quer dizer, Avaí e Goiás fizeram o que São Paulo, Inter, Palmeiras e Atlético não conseguiram.

Agora times que venceram em outros anos criticam a fórmula como se ela fosse a culpada por suas derrotas. Todos tiveram os mesmos 38 jogos para fazer sua história no torneio, se em determinado momento algum time não tinha mais interesse, azar, isso aconteceu em outros anos. Por isso a atitude do Márcio Braga, ainda presidente do Flamengo na premiação do Campeonato, foi elogiada ao criticar a forma de disputa e pedir sua mudança. Criticar quando está por baixo é uma coisa, quando se está por cima, campeão, é outra, exige coragem.

Na próxima eu falo da outra parte, o campeonato de 1987.

4 comentários:

Anna Flávia disse...

O texto está ótimo, as duas partes merecem muito ser publicadas. ;)

Acho engraçado os que criticaram a fórmula do campeonato só esse ano, mas é tudo pra justificar a derrota. Coisa de maricas.

Enfim, Flamengo foi campeão por mérito e por falta de mérito dos demais.

E ninguém calará a torcida do Flamengo.

Beijo.

Vanessa disse...

Olha, como eu já disse: eu torci pro Flamengo. Mas o campeonato não foi por mérito. O Flamengo ganhou por incompetência dos outros times. COmpetência pra mim foi o que o Botafogo e o Fluminense fizeram pra não serem rebaixados. Lutaram até o fim. E o Flamengo só foi campeão porque o São Paulo perdeu quando tinha que ganahr na reta final. Essa é a minha opinião. Foi ótimo pro futebol carioca. Assim como também foi ótimo o Botafogo e o Fluminense permanecerem na primeira divisão. Ano que vem terá os clássicos mais bonitos do futebol. Pena que não será no Maraca.

Murdock disse...

Até parece, Vanessa, que se os outros não perdessem o Fluminense ou Botafogo escapavam. O Flamengo ganhou de 9 dos 10 grandes do Brasil que disputavam a primeira divisão. Além do São Paulo perder na reta final, perdeu antes para o Flamengo, assim como Palmeiras, Inter e Atlético. Mania de desmerecer a vitória dos outros.

Ivan Grycuk disse...

O Fla ganhou porque mereceu, não tem discussão, fez um trabalho melhor e levou a taça. Como o Murdock falou, se, por exemplo, o Inter não tivesse levado o time reserva p/ Rio e não tivesse perdido de 4x0 pro Fla... mérito pro Mengo!! Que foi chegando, chegando, chegando... e levou!!

Murdock voltou inspirado!!! É bom ver o AFC a todo vapor!!!

Ansioso p/ ler a parte II.

Um abraço!!