quinta-feira, 15 de abril de 2010

São Paulo vai levar a taça das bolinhas

Após muita polêmica, a CBF emitiu um parecer, que anunciou o São Paulo como o primeiro clube conquistar o pentacampeonato brasileiro, por isso receberá o taça de bolinhas.

Essa taça seria dada ao clube que conquistasse o titulo nacional 5 vezes alternadas ou 3 consecutivas.

Entenda o caso: No ano de 1987 foram disputados dois módulos: verde(Copa União), organizada pelo clube dos 13 equivalente a série A e módulo amarelo, equivalente série B.O regulamento previa que o cruzamento entre os dois primeiros colocados de cada módulo, porém, o Flamengo(campeão módulo verde)e o Internacional(vice do mesmo módulo) recusaram disputar as partidas contra o Sport e Guarani pelo módulo amarelo, sendo assim o Sport Club de 1987 Recife venceu por WO, levando o campeonato.

O documento de 3 páginas emitido pela CBF foi publicado essa semana. Sendo assim o São Paulo é o único hexacampeão brasileiro(1977, 1986, 1991, 2006,2007 e 2008)e o Flamengo com 5 títulos(1980, 1982, 1983, 1992 e 2009).

4 comentários:

Van disse...

Na verdade a CBFNUNCA reconheceu o título do Flamengo. Só os Flamenguistas não aceitavam isso.
Enfim, o negócio é correr atrás de mais um título pra se igualar ao SP.
Beijooooooooo

Anna Flávia disse...

Não gostei disso, dera o título ao Sport Clube do Recife. =(

Beijo, Lulu.

Murdock disse...

Tentar explicar o caso em um parágrafo é difícil, esse texto explica o caso um pouco melhor:
http://www.trivela.com/Conteudo.aspx?id=16544&secao=45

Lendo isso dá pra ver que não são só os flamenguistas que dizem que o Flamengo foi campeão em 1987 (até o Eurico Miranda disse isso), que não havia um regulamento da CBF falando de cruzamento (ela nem organizou o campeonato e ficou de olho grande na grana), entre outros detalhes. Vemos que uma idéia que partiu dos clubes, dando força ao futebol brasileiro, uma atitude digna, foi deturpada e hoje só serve pra negociar contrato com TV. Mesmo assim a CBF quis fazer uso político da taça pra interferir nas eleições do Clube dos 13.

O curioso é ver, como já escrevi, que esse caso mostra bem como é o brasileiro, que cospe nas regras, até as que assinou, desde que leve vantagem. Os presidentes dos outros clubes lavam as mãos nessa briga, afinal é legal ver o grande rival levar prejuízo. E, como cereja do bolo, ainda surge esse documento que teria sido assinado pelo presidente do Sport aceitando dividir o título de 87 para entrar pro Clube dos 13, mais vendido é difícil.

Í.ta** disse...

concordo com o murdock. é preciso analisar este fato para além dos times. imaginar que fossem, por exemplo, são paulo e vasco os campeões e vices. será que a briga seria a mesma? será que o não-reconhecimento seria o mesmo? coitado de quem ganhou, no campo, o campeonato de 87. qualquer um tomaria na cabeça e teria que se humilhar perante a cbf e jogar contra os campeões da segundona. fla e inter, com apoio dos grandes da época, negaram. e agora são ridicularizados. viva o futebol brasileiro e sua desorganização latente! a taça das bolinhas não deveria ser entregue nunca a ninguém. ela é a maior prova da bagunça que é a desorganização do futebol nacional. ela deveria ser guardada num cofre e lembrada a cada ano. não podemos esquecer dessa máfia que move nosso futebol.