quarta-feira, 8 de setembro de 2010

América ou America?

Certamente, todos que acompanham esse blog têm o costume de ler noticiários esportivos. Se não, pelo menos a grande maioria lê. Já os que costumam reparar na grafia do nome de cada clube talvez sejam poucos. Claro, até porque isso não tem a menor importância e não ajuda a entender melhor a matéria! Mas há quem preste atenção nisso.

Ao parar para ler alguns noticiários sobre o time carioca do America, em diferentes veículos, nota-se uma curiosidade: alguns trazem o nome do time sem o acento, “America”, enquanto outros acentuam, “América”. Isso gera certa dúvida quanto à forma correta, afinal, desde crianças, aprendemos com as mais variadas “tias” na escola aquela máxima de que “toda proparoxítona é acentuada”. Proparoxítona que é, a palavra “América” é necessariamente acentuada. Numa rápida consulta ao dicionário, encontra-se o vocábulo logicamente acentuado.

Curiosamente, a forma oficial do nome do time não recebe acentuação. E isso é tão sério que está inclusive registrado no estatuto do clube. Mas a explicação é simples e histórica. Embora leiamos a palavra de maneira aportuguesada, trata-se de um vocábulo escrito em inglês. Na época em que o time foi fundado, no começo do século XX (1904), era comum os times brasileiros usarem a língua inglesa para dar o nome oficial à equipe. Tem lógica, afinal o esporte bretão nasceu na Inglaterra. Daí o motivo de alguns times ainda contarem com termos ingleses na grafia de seus nomes oficiais. “Fluminense Football Club”, “Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense”, “Ceará Sporting Club”, e por aí vai.

O clube carioca atualmente tem 11 homônimos no futebol profissional espalhados pelo Brasil. Um deles está sediado no mesmo estado, na cidade de Três Rios. Em Natal-RN e Belo Horizonte-MG estão os outros dois de maior expressão. As cidades de Teófilo Otoni-MG, Recife-PE, Manaus-AM, Fortaleza-CE, São José do Rio Preto-SP, São Luís do Quitunde-AL, Propriá-SE e Gravataí-RS também têm seus representantes de mesmo nome. Sem contar com os outros 7 xarás já extintos nas cidades de Vitória e Linhares, ambas no ES, João Pessoa-PB, Rio Branco-AC, Joinville-SC, Morrinhos-GO e Curitiba-PR, sendo que esse último fundiu-se com o então Internacional-PR para formar o atual Atlético-PR.

Porém, a grande maioria tem o nome oficial grafado em português, acentuado. Somente os representantes das cidades do Rio de Janeiro, Fortaleza e João Pessoa optaram pela língua ianque. Com a extinção do America-PB, só restaram o America-RJ e o America-CE não-acentuados.


PS: O tão querido e tradicional America-RJ, há algumas semanas, foi eliminado da disputa da Série D, a quarta divisão do Campeonato Brasileiro. Depois de um empate em 1x1 com o Uberaba-MG, o time deu adeus à competição. Em meio a uma temporada que contou com a passagem de estrelas como Bebeto e Romário, e de parcerias formadas com grandes patrocinadores, o sonho de retornar à elite do futebol nacional foi adiado novamente. Agora, o time está focado na disputa da inexpressiva “Copa Rio”.

14 comentários:

Juliana Canoura disse...

Nem sabia da existência de tantos 'Americas' ai .. rs

Mas legal o texto,Sr.Matheus agora sabemos que é sem acento !

Beijo

;]

Anna Flávia disse...

Ótimo texto de estreia! :D

Assim como a Ju, não sabia que existia tantos 'Américas' e 'Americas' por aqui! :P

Valeu!

Anna Flávia disse...

Ah, e já atualizei o marcador pra 'America - RJ'. :)

Mandinha_BHz disse...

Hahaha, adorei o comentário da Anna sobre a atualização, hehe.

Muito bom post mesmo, adorei! Sabia que existiam vários Américas por aí, mas não imaginava que eram tantos! Muito menos que esse America é sem acento, hehe.

Matheus Marques disse...

hahaha
Bom saber que meu texto agradou, fico feliz!
Até a próxima!

bjs

Regina disse...

Seu texto é muito bom! Beijos
Regina

Talita disse...

Eu ia morrer sem saber!

Osvaldo disse...

Excelente texto. Aguardo o próximo.
Valeu!

Nadja disse...

Nada melhor que isso prá deixar a namorada americana feliz ^^ Sangue!!

kuntz disse...

Muito bom texto, esperamos pelo próximo, um grande abraço,
Juiz.
Só mais uma coisa,отличный текст, парабена!

Maria Marques disse...

Ideias claras, bom português, uma pitada de humor... Este menino tem futuro. Puxou à tia, claro. Parabéns!

Magui disse...

Pode ser que seja porque está grafado em letras maiúsculas e, em assim sendo, não tem acento.A atenção, talvez seja em grafar com letras maiúsculas

Matheus Marques disse...

A questão não é o fato de as letras serem maiúsculas ou minúsculas...
E, ainda assim, as palavras escritas em caixa alta não perdem acento.
Agora, aproveita que cê leu a imagem e dá uma lida no texto também, porque fala sobre isso e esclarece melhor. rs

Um abraço!

Denise disse...

Oi, Matheus!
A sua explicação matou a pau. Acho que é por aí mesmo. Em algum lugar do meu banco de dados mental está a informação de que nomes próprios podem facultar de acentuação, mesmo dentro da regra das proparoxítonas... mas isso é um grande "achismo" meu. :o)
Bjs e parabéns por ter puxado a sua tia. ;o)