terça-feira, 20 de maio de 2008

Goleiros


Ontem a matéria do Jornal Nacional sobre a rodada do fim de semana do Brasileirão frisou a atuação dos goleiros. Vira e mexe fazem isso quando alguns deles vão bem no mesmo dia. Ontem as atuações destaques foram Bruno, do Flamengo, com grande atuação contra o Grêmio, Fernando Henrique, do Fluminense, que ia bem até frangar no primeiro gol contra o Náutico além de Fábio, do Cruzeiro e Victor, do Grêmio, únicos que não tomaram gol ainda.

Quando eu era mais novo, sempre calhava de ir pro gol nas peladas. Jogava pouco então não me acostumava com a bola nos pés e todo perna de pau do time vai pro gol. Na adolescência, míope, ainda era frangueiro embora também tenha tido boas atuações embaixo das traves. Então sempre olho com carinho praquela posição e me empolgo com grandes defesas e grandes goleiros.

Vamos combinar, é a posição mais cruel de um time. Quantas vezes se diz que tal time perdeu por culpa do goleiro? Peraí, ele não é um dos 11, não faz parte do time? Pelo menos ainda se tira o chapéu quando um deles faz milagres, como Bruno no sábado. Goleiro tem que ter um pouco de sorte também mas pode ir do céu ao inferno muito rápido. Pelo menos é quem tem menos responsabilidade num pênalti mas quando pega é herói. Mas, me diz, quem gosta de trocar um goleiro que, mesmo sem fazer milagres, está indo bem? Geralmente é o titular mais absoluto do time. Grandes goleiros não tiveram chance na Seleção dada a confiança que Taffarel dava ao time (nunca à torcida). Carlos Germano, Gilmar Rinaldi, Zetti, que chegou a ser o 5º do mundo, foram alguns desses.

Antigamente o Brasil não tinha tradição de bons goleiros, diziam que nossos arqueiros não eram frios como os europeus. Hoje já exportamos goleiros como Dida e Júlio Cesar. Rogério Ceni não sai nem por decreto do São Paulo, não conta. Também chegamos a pensar que negros não iam bem no gol desde que Barbosa falhou na final de 1950 (sua maior mágoa foi ter sido condenado por esse "crime" por mais tempo do que os 30 anos que alguém pode ficar preso no Brasil). Mas tivemos bons goleiros para desmistificar isso como Wagner, do Botafogo, Dida e agora o Felipe do Corinthians.

Há alguns dias um dos grandes goleiros dos últimos anos se despediu dos gramados, Oliver Kahn, da Alemanha, tido como um dos grandes da história. Mas, pelo menos para nós, brasileiros, será lembrado pelas falhas na final da Copa de 2002. Talvez para muitos alemães também, mas foi o primeiro goleiro a ser eleito o craque de uma copa.

Um dos maiores goleiros que vi foi o belga Michel Preud'homme, que ilustra o post. Só vi sua atuação na Copa de 1994 e seus milagres fizeram a Bélgica ir mais longe do que podia. Até hoje é tido como um dos maiores, se não o maior, da história por suas atuações no Benfica de Portugal.
Agora virou moda, depois de Chilavert, que goleiros façam gols de falta, mas acho isso besteira, fanfarronice. Goleiro já tem muito o que treinar e, a não ser que tenha um talento nato para bater faltas, deveria se dedicar ao seu preparo. Acho válido treinar pênaltis para uma eventual decisão em que seja preciso seu chute, mas só. Não é possível que dos outros 10 em campo ninguém consiga bater uma falta direito!

Curiosidades:

*Na Copa de 1970 Pelé perdeu quatro grandes gols e um, contra a Inglaterra, ficou marcado como tendo sido impedido pela que é chamada de "maior defesa de todos os tempos" do goleiro Banks em uma cabeçada fulminante a queima-roupa. Até hoje eu não entendo como aquela bola saiu (depois cato o vídeo disso no Youtube).

*Em um jogo da segunda divisão, o goleiro do Americano-RJ foi expulso em um pênalti. Não havia mais alteração a ser feita e ninguém teve coragem de ir para o gol até o capitão do time tomar a frente e pegar as luvas de goleiro. Foi o único momento que eu me lembro de ter torcido para esse time. O capitão, que jogava no gol nos treinos recreativos, pegou o penalti.

*Pelé já foi para o gol e dizem que atuou bem. Gaúcho pegou dois pênaltis contra o Flamengo, defendendo o Palmeiras e anos depois foi campeão brasileiro com o Rubro-Negro.

*Pelas regras do futebol, sempre tem que haver alguém no time com a camisa do goleiro.

Outros grandes goleiros:

-Lev Yashin, da União Soviética, o Aranha Negra, que defendeu o Flamengo e dá nome ao troféu de melhor goleiro nas Copas do Mundo

-Manga, defendeu o Internacional-RS, Botafogo, Corinthians, entre outros, foi o goleiro na Copa de 1966.

-Gilmar, do Corinthians, bicampeão mundial com o Brasil em 1958 e 1962.

-Zubizarreta, da Espanha. Abandonou o futebol após a eliminação de sua seleção na Copa de 1998, sua quarta Copa. Sua imagem, voltando ao estádio vazio e pensando em seu futuro ficou como uma das mais marcantes dessa Copa.

-Higuita, da Colômbia, não foi um grande goleiro mas sua burrada na Copa de 1990 ao sair com a bola nos pés até o meio de campo custou a eliminação da sua seleção e sua defesa "escorpião" em um amistoso contra a Inglaterra em Wembley lhe valem a menção aqui.

-Jorge Campos, do México. Também não foi um grande goleiro mas ficou famoso pelos uniformes multicoloridos além de jogar como centro-avante em algumas ocasiões. Na liga norte-americana chegou a jogar um tempo em cada posição. Além de ser baixinho pra posição.

-Castilho, do Fluminense de 1947 a 1967 e da seleção nas Copas de 1950 a 1962. Amputou um dedo para que não precisasse parar por 2 meses para tratamento.

- Clemer, do Internacional. É a prova de que os maiores goleiros são os dos maiores frangos. Em um jogo fecha, no outro leva tudo (eu era meio assim também). Em um jogo pelo Flamengo numa Supercopa conseguiu de Luciano do Valle e comentário de que tinha feito uma das maiores exibições de um goleiro brasileiro numa partida internacional.


PS: Desculpem pelo texto longo para os padrões do blog, mas me empolgo um pouco pra falar dessa posição.
PPS: Desculpem também se esqueci de algum goleiro, citem nos comentários!

5 comentários:

Osc@r Luiz disse...

Eita posiçãozinha ingrata...
Faz 200 defesas sensacionais, e ninguém dá bola, mas basta UM frango...
Um abraço!

Gabriel disse...

Rodolfo Rodrigues do glorioso Santos FC; Nery Pumpido argentino excelente goleiro do CA River Plate; outro que merece destaque é Valdir Perez atuando pelo SPFC e como não lembrar de Peter Schmeichel do Manchester UTD. Além de Gomes do PSV Eindehoven e bastante cotado para jogar no AC Milan e o Helton que joga aqui no FC Porto também devem ser lembrados. Mas há que se mencionar também Iker Casillas do poderoso Real Madrid CF, Peter Cech do Chelsea FC, Buffon da mais que poderosa Juventus FC e do atual goleiro do Manchester UTD Edwin Van de Sar outro excelente arqueiro.

Fc do Cesao!!! disse...

Boa... os goleiros merecem destaque... eles são quem mais sofre ne... haha vc pode ate achar engraçado... mas eu tbm ja fui goleira... e nao é nem por tiração... mas eu fui muito bem... :D
mas eu acho que os torcedores são muito ingratos com os goleiros... ás vezes eles fazem verdadeiros milagres com a bola que quer por que quer entrar... mas ele nao deixa... mas é isso né... alguém tem que levar a culpa se o time foi eliminado... =//. no caso da eliminação do Flamengo na libertadores.. a culpa foi do Souza. rs e não do Bruno.. :D
bem colega... parabéns pelo texto aí... muito bem bolado e muito bom também... abraços!!

Murdock disse...

Gabriel fez boas lembranças. Peter Cech fez milagres na última Copa também. Já o Valdir Perez, não sei, dizem que não ganhamos a Copa de 1982 porque não tínhamos um bom goleiro...

Loucos por F-1 disse...

Essa con certeza é a posição mais charmosa do futebol. Defino com a seguinte frase: "A arte de evitar o objetivo principal do jogo, o gol". Também jogo no gol e sei como é maravilhoso jogar nessa posição.

Leandro Montianele